Mais e melhor campismo, um novo espaço dedicado às artes performativas e uma nova aposta tecnológica são três das novidades para a 21ª edição do MEO Sudoeste, apresentadas esta quarta-feira na Quinta do Bom Pastor (Benfica), sede do Grupo Renascença. O festival começa a 1 de agosto com a receção ao campista e termina no sábado, dia 5.

O passe geral garante um lugar no campismo, daí que, na prática, se possa dizer que o festival dura nove dias – o campismo abre a 29 de julho e encerra a 6 de agosto. É por isso que Luís Montez, responsável da promotora que organiza o MEO Sudoeste (Música no Coração), entende ser importante continuar a reforçar as condições desta área, uma parte fundamental da experiência do festival, como pudemos testemunhar no ano passado.

Os parceiros tecnológicos pretendem melhorar ainda mais a comodidade: chuveiros, cozinha comunitária e serviço de lavandaria vão continuar a fazer da Herdade da Casa Branca, junto à Zambujeira do Mar, um parque com condições para acolher os milhares de jovens que vivem o evento como parte das férias de verão.

A MEO vai continuar a garantir a cobertura Wi-Fi de todo o recinto, através de 1.100 hotspots distribuídos pelos 15 hectares da herdade (recinto do festival e zona de campismo). Além da habitual app oficial, a operadora introduz este ano uma novidade: um Chat Bot, um robô que será capaz de prestar informações aos festivaleiros pela aplicação Messenger do Facebook. Através de uma “conversa”, será possível ficar a saber não só os horários dos concertos, mas também o que se deve ou não levar para o recinto, por exemplo.

Mais duas novidades logísticas: este ano haverá mais pontos de carregamento para telemóveis e o parque de estacionamento vai ser reorganizado. “A partir de agora já ninguém se vai esquecer onde deixou o carro”, garantiu Luís Montez, na conferência de imprensa.

O Vila Santa Casa vai ser o novo espaço de programação do festival, com aposta nas artes performativas e na ligação com o espaço natural através da expressão criativa, envolvendo a comunidade local e os festivaleiros.

Depois, a música, o elo fundamental que continua a ligar o festival às pessoas. Pop, hip hop e eletrónica são, desde há anos, a base da programação, apresentada por Vanessa Careta, da Música no Coração. The Chainsmokers, Mac Miller, DJ Snake, Marshmello, Martin Garrix, Lil Wayne e Dua Lipa e os Jamiroquai estão entre os principais destaques – o cartaz completo pode ser consultado neste link.

Os bilhetes para o MEO Sudoeste encontram-se à venda nos locais habituais. O passe geral custa 105 euros e dá acesso gratuito à zona de campismo (e respetivos serviços).

Publicidade