5 motivos para fazer transição capilar: da aceitação à descoberta dos cachos

Deixar o cabelo liso com química para trás e assumir os cachos é muito mais do que tendência: é sinal de empoderamento e aceitação! Só que as fases da transição capilar nem sempre são flores, e é normal lidar com raiz alta e ondulada, frizz e pontas lisas. Para não deixar a peteca cair durante o processo e incentivar quem pretende ter os cachos de volta, entrevistamos a gerente de produtos da linha Tô de Cacho, da Salon Line

0
Deixar o cabelo liso com química para trás e assumir os cachos é muito mais do que tendência: é sinal de empoderamento e aceitação! Só que as fases da transição capilar nem sempre são flores, e é normal lidar com raiz alta e ondulada, frizz e pontas lisas. Para não deixar a peteca cair durante o processo e incentivar quem pretende ter os cachos de volta, entrevistamos a gerente de produtos da linha Tô de Cacho, da Salon Line

Várias mulheres, youtubers e até famosas como Kéfera e Ludmilla resolveram assumir o cabelo natural. A funkeira, inclusive, mostrou os fios bem curtos e cacheados em seu Instagram, sinal de que a transição capilar também tem seus pontos positivos! É que o processo nem sempre é fácil e rápido: é preciso lidar com a textura meio lisa, meia cacheada, precisa aprender técnicas de finalização, como a fitagem, fazer o big chop em algum momento e, claro, descobrir os produtos que funcionam melhor em cada fase do cabelo “novo”. Durante a Beauty Fair, a maior feira de beleza das Américas, que aconteceu em São Paulo, a gerente de produtos da linha Tô de Cacho, da Salon Line, Emiliana Conceição, contou ao Purepeople 5 motivos para apostar no processo de volta aos cachos. “Percebemos que muitas das garotas que contam as experiências delas com a transição falam sobre uma mudança mais interna”. Confira!

1 – TRANSFORMAÇÃO INTERNA

Para Emiliana Conceição, a transformação durante a transição capilar vai muito além do formato do fio de cabelo. “A transição não é do cabelo, ela começa dentro da pessoa e se reflete no cabelo. É uma aceitação interna. A aceitação e o empoderamento da mulher mudou. Essa descoberta é parte da descoberta dela”, conta a profissional.

2 – ACEITAÇÃO: ‘IMPORTANTE TER SEGURANÇA’

Aceitar o novo cabelo, que pode ser um black power volumoso depois do big chop ou cachos bem desconectados, para a profissional, também é evitar levar em conta a opinião de quem está de fora dessa fase. “É o processo interno de libertação, de empoderamento, de aceitar o cabelo como uma coisa final. As pessoas vão te julgar muitas vezes por aquele cabelo, mas é importante ter uma segurança, ter uma personalidade forte em falar: ‘Não! Sou feliz assim. Me libertei e quero aceitar esse novo cabelo'”.

3 – SER LIVRE! ‘LIBERDADE CORPORAL’

Muita gente começa a transição capilar pela vontade de deixar a chapinha e o secador de lado, além dos retoques das escovas de alisamento. Um dos motivos é que, depois da transição, essas técnicas não farão mais parte da rotina capilar, e finalizadores e linhas específicas para cachos entrarão nos cuidados. “Muitas pessoas que têm alisamento ficam presas a algumas regras. Tem menina que quando vai à praia não entra no mar porque o cabelo vai cachear e molhado vai ficar diferente. Passar pela transição é uma liberdade corporal. A pessoa não fica mais refém da chapinha, do secador, do alisamento”.

4 – DESCOBRIR O PRÓPRIO CABELO

Para quem alisa ou faz relaxamento no cabelo há anos, desde criança, talvez nem saiba o real formato dos cachos. E descobri-los, claro, é um dos maiores motivos para apostar na transição. “Muitas delas vieram desde pequenas com a mãe alisando o cabelo por preguiça de pentear ou de cuidar como deve ser cuidado. Muitas meninas não têm ideia de como é a curvatura do cacho delas, às vezes nem conhecem o próprio cabelo. É uma descoberta”.

5 – DEIXAR A VERGONHA DE LADO

Um dos motivos que podem te fazer apostar na transição capilar é deixar de ter vergonha do cabelo, afinal, o processo amadurece e empodera! “Acontece bastante das pessoas que convivem com alguém que está passando por transição capilar falar: ‘Você era melhor com cabelo alisado’. Isso não é coisa que se diz a ninguém, e dizem. As meninas passam muito por isso. Na fase do big chop, que elas cortam o cabelo curtinho, é bem pesado também”.

Publicidade