No discurso de abertura oficial dos Encontros Anuais, que decorrem até sábado em Abuja, Oramah anunciou a disponibilização de 25 mil milhões de dólares até 2021 para fomentar o comércio intrarregional e lembrou que o baixo nível de trocas comerciais “não acontece por acaso”.

Na intervenção, Benedict Oramah lembrou as leis coloniais que proibiam o estabelecimento de indústrias locais e de trocas comerciais com as regiões vizinhas para sustentar que “o colonialismo acabou há mais de 50 anos mas o problema persiste”.

Numa intervenção que contou com a participação do Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa, país responsável por 35% do comércio intrarregional, o continente precisa, concluiu, “de ações concertadas e deliberadas”.

O Afreximbank, cujos Encontros Anuais decorrem até sábado em Abuja, a capital da Nigéria, é um banco de apoio ao comércio, exportações e importações em África e foi criado em Abuja, 1993. Tem um capital de 5 mil milhões de dólares e está sedeado no Cairo.

Os acionistas são entidades públicas e privadas divididas em quatro classes e dele fazem parte governos africanos, bancos centrais, instituições regionais e sub-regionais, investidores privados, instituições financeiras, agências de crédito às exportações e investidores privados, para além de instituições financeiras não africanas e de investidores em nome individual.

Publicidade