AHRA propõe perdão fiscal e pagamentos com a dívida

0
Presidente de direcção da AHRA Armindo César
Presidente de direcção da AHRA Armindo César

A Associação dos Hotéis e Resorts de Angola (AHRA) propôs ontem em Luanda à Administração Geral Tributária (AGT) um perdão fiscal que incida sobre as multas e juros de mora de 2013 a 2016, devido à quebra de  receitas do sector na ordem de 80 por cento.

A AHRA, através do seu presidente de direcção, Armindo César, propôs à AGT que as unidades que acumularam dívida com o fisco estudem com este órgão fiscal calendários de pagamentos faseados, transformando-as em duodécimos agregados aos impostos factuais de modo a aliviar o grau de esforço das empresas.
Na reunião realizada ontem de manhã com os gestores de topo da AGT, para falar dos impostos aplicados às unidades hoteleiras, Armindo César referiu que muitos hotéis e similares estão confrontados com notificações da Procuradoria-Geral da República (PGR), devido às acções judiciais movidas pela AGT, incluindo a penhora de contas.
Devido à crise económica, a AHRA sugere a reformulação de alguns preceitos da Lei Geral do Regime Tributário. A associação propõe a redução do imposto de consumo para quatro por cento e o imposto de selo de um para 0,5 por cento.

Publicidade