A Autoridade Monetária de Macau (AMCM) subiu esta quinta-feira a taxa de juro em um quarto de ponto percentual, para 2,25%, sendo este o segundo aumento da taxa de juro de referência neste ano.

Esta decisão foi tomada depois do anúncio do aumento desta taxa pela Reserva Federal (Fed) dos Estados Unidos, na quarta-feira, de acordo com comunicado da AMCM. A moeda de Macau, a pataca, encontra-se indexada ao dólar de Hong Kong e, por essa via, ao dólar norte-americano.

“Com a finalidade de salvaguardar o funcionamento eficaz do regime de indexação cambial da pataca ao dólar de Hong Kong, é justificada a uniformização, em princípio, da evolução da política da taxa de juros”, justificou assim a AMCM, que funciona como banco central de Macau.

“A taxa de juro do mercado monetário local tem vindo a ser caracterizada por um crescimento geral, pelo que se prevê o ajustamento gradual por parte dos bancos locais da taxa de juros dos depósitos e dos empréstimos ao nível de retalho”, lê-se no comunicado.

O Governo avisou ainda para a possibilidade da taxa de juro dos empréstimos bancários poder subir, de forma gradual, o que vai implicar um aumento nas prestações dos empréstimos. Por esta razão, o executivo pede ao setor bancário que proceda “à avaliação da sua situação de funcionamento, face aos impactos emergentes da evolução da taxa de juros, assegurando uma boa gestão dos potenciais riscos”.

Publicidade