O presidente da Fifa Gianni Infantino indicou que são poucas as chances da Copa do Muindo do Catar-2022 ser ampliada de 32 para 48 participantes, avaliando que a missão trata-se de um “desafio difícil”.

“Não mudei de opinião. Acho que aumentar para 48 o número de equipes na Copa do Mundo é algo bom para o futebol. Por isso fizemos para o Mundial de 2026”, explicou Infantino à imprensa, nesta quarta-feira, na sede da Fifa em Zurique.

No final de outubro, Infantino avaliou que a Copa do Catar com 48 seleções era algo realizável. O país vai se pronunciar sobre a questão no início de 2019.

“Se podemos fazê-lo já para 2022? É um desafio difícil, devemos tomar uma decisão em março”, acrescentou o mandatário do futebol mundial.

“Conversamos disso com Catar. Será um desafio muito, muito difícil unicamente no Catar. Pessoalmente, como presidente da Fifa, ficaria muito feliz se alguns encontros pudessem ser compartilhados com alguns países da região”, estimou.

“O futebol une, constrói pontes, isso poderia representar um resultado concreto”, acrescentou Infantino. “Quais são as chances? Certamente pequenas, mas que mal existe em falar sobre isso?”, questionou-se.

A administração da Fifa está realizando um estudo sobre a possibilidade de transformar a Copa do Mundo em uma competição de 48 seleções já em 2022.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here