A máquina purifica água e gera eletricidade com base na energia solar e eólica, podendo ser colocada em qualquer ponto do país, explicou à Lusa Paulo Macedo, administrador da Quick, à margem do lançamento do equipamento.

O equipamento está avaliado em 2 milhões de meticais (28 mil euros) e possui capacidade para abastecer 300 famílias de uma comunidade.

“A ideia surgiu depois de várias viagens feitas pelo país. Isto permitiu-nos ver quais são as necessidades dos moçambicanos nas zonas mais remotas”, declarou Paulo Macedo.

Entre as principais vantagens do uso do equipamento, acrescentou o administrador da Quick, destaca-se a redução dos riscos de doenças causadas pela água contaminada, bem como a poluição causada por garrafas.

“Este dispensador de água é, certamente, a solução para desafios mais eminentes das comunidades mais remotas e uma mais valia para as empresas que estabelecem as suas operações em áreas de difícil acesso”, concluiu Paulo Macedo.

Dados do Ministério das Obras Públicas e Habitação de Moçambique indicam que o país precisa de 212 milhões de euros anualmente para o abastecimento integral de água em todo país.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here