Filme português “Entre sombras” nomeado para os prémios franceses César

O filme português de animação "Entre sombras", de Alice Eça Guimarães e Mónica Santos, está nomeado para os prémios de cinema César, atribuídos pela academia francesa de cinema, foi hoje anunciado.

0

“Entre sombras”, que já foi exibido em vários festivais, está nomeado para o César de Melhor Curta-Metragem de Animação, de acordo com informação disponibilizada hoje no ‘site’ da academia francesa de cinema.

O filme utiliza a técnica de pixelização e ‘stop motion’ com atores reais, com interpretação de Sara Costa e Gilberto Oliveira.

“Entre sombras” venceu em dezembro o prémio de melhor animação do festival Caminhos do Cinema, de Coimbra. No mês anterior, a curta tinha recebido uma menção honrosa e o Prémio do Público na Festa Mundial da Animação (FMA), em Portalegre.

Em julho, “Entre sombras” venceu o Prémio do Público do festival Curtas Vila do Conde. Antes disso, já tinha recebido o Prémio do Público no Animafest, em Zabreg (Croácia), e o prémio especial do júri do festival de cinema de animação de Hiroshima (Japão).

Para o César de Melhor Curta-Metragem de Animação estão ainda nomeados com “The death, dad & son”, de Denis Walgenwitz e Winshluss, “Raymonde or the vertical escape”, de Sarah van Den Boom, e “Kötü Kiz”, de Ayçe Kartal.

Na 44.ª edição dos César, que são entregues a 22 de fevereiro, “Ou nadas ou afundas”, de Gilles Lellouche, e “Custódia Partilhada”, de Xavier Legrand, são os filmes mais nomeados.

“Ou nadas ou afundas” tem dez nomeações, incluindo em categorias como Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Ator Secundário (Jean Hugues Anglade e Phillipe Katerine), Melhor Atriz Secundária (Leïla Bekhti e Virginie Efira), tantas como “Custódia Partilhada”, nomeado em categorias como Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Primeiro Filme, Melhor Ator (Denis Ménochet) e Melhor Atriz (Léa Drucker).

“Ou nadas ou afundas” e “Custódia partilhada” competem pelo César de Melhor Filme com “La douleur”, de Emmanuel Finkiel, “Em liberdade!”, de Pierre Salvadori, “Os irmãos Sisters”, de Jacques Audiard, “Guy”, de Alex Lutz, e “Pupille” de Jeanne Herr.

Na categoria de Melhor Realizador, Gilles Lellouche e Xavier Legrand competem com os outros realizadores das longas-metragens candidatas ao César de Melhor Filme.

Os restantes filmes com mais nomeações são “Em liberdade!”, “Os irmãos Sisters”, ambos com nove cada, “La douleur”, com oito, e “Guy”, com sete.

A 44.ª edição dos César está marcada para 22 de fevereiro.

Publicidade