Guiné-Bissau: Paludismo continua principal causa de doença no sector

0
10
Hospital de Bubaque

O administrador do hospital, “Marcelino Banca”, do sector de Bubaque, Ricardo João Có disse que apesar da realização da campanha de distribuição de mosquiteiros impregnados, o paludismo continua a ser maior causa da doença naquela zona insular.

Em declarações à imprensa, Ricardo Có relaciona a situação com a aglomeração de  grande quantidade de  mosquitos causadores de paludismo e que picam não só à noite, mas também à luz do dia.

Por este motivo, apela aos populares do referido sector para usarem camisas de mangas cumpridas ao anoitecer, continuarem a dormir debaixo de mosquiteiros para evitar a picada dos mosquitos, bem como a procura do hospital em caso de qualquer sintoma.

Ricardo Có disse contudo que o acesso aos cuidados sanitários melhorou bastante graças aos Agentes da Saúde Comunitária.

E quanto ao funcionamento do hospital do sector e Bubaque, o seu administrador informou que o estabelecimento sanitário , de  momento está sem médico, porque o único que dispunha  se encontrava em Bissau  numa acção de formação na área de cirurgião.

Iadiantou que  está para breve a abertura de um dos blocos operatório do hospital de Bubaque, construído com apoio financeiro do Fundo das Nações Unidas para População (FUNUAP) e que devia estar a funcionar em Setembro.

Ricardo Có declarou ainda que o hospital não recebe subvenção da parte do governo e funciona com recursos internos.

“É com recursos internos é que pagamos  as despesas, desde os  salários do pessoal contratado, subsídios, compra de medicamentos bem como de outras actividades inerentes ao trabalho de um hospital”, disse.

Em relação a evacuação de doentes, aquele responsável disse que em caso da necessidade contactam serviços da Capitania ou os agentes turísticos, uma vez que o hospital não despõe de uma vedeta para o efeito.

O hospital do sector de Bubaque tem a capacidade para o internamento de 50 pacientes , para uma população de 7.261 habitantes.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here