Guiné-Bissau: Senegal pede apoio para presidir o Conselho dos Direitos Humanos

0
14

A República do Senegal quer o apoio da Guiné-Bissau para assumir a presidência do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas, cuja eleição terá lugar na próxima segunda-feira, dia 16 do corrente mês, em Nova Iorque.

A propósito, o ministro dos Negócios Estrangeiros do Senegal Sidicke Caba esteve terça-feira no país , tendo solicitado o apoio as autoridades nacionais para que o seu país possa assumir a presidência do Conselho dos Direitos Humanos da ONU.

A saída do encontro com chefe do executivo guineense Umaro Sissoco,  Sidicke Caba disse que o Senegal conta com o voto da República da Guiné-Bissau para o efeito.

O ministro de Negócios Estrangeiros revelou que diplomacia senegalesa baseia-se na boa vizinhança, no bom desenvolvimento económico e da paz e segurança.

Sidicke Caba destacou que a diplomacia da boa vizinhança é fundamental, porque qualquer projectos que se quer desenvolver no país passa pelo entendimento e paz com o vizinho.

Caba acredita  que os países da Comunidade Económica do Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da União Africana (UA) vão apoiar a candidatura do Senegal ao cargo do Presidente do Conselho dos Direitos Humanos.

O governante senegalês foi ainda recebido em audiência pelo Presidente da República da Guiné-Bissau à quem entregou uma carta do seu homólogo Macky Sal.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here