João Lourenço representa Angola no Conselho Executivo da União Africana

0
Ministro da Defesa, João Gonçalves Lourenço
Ministro da Defesa, João Gonçalves Lourenço

O Ministro da Defesa, João Gonçalves Lourenço, vai representar o Presidente da República, José Eduardo dos Santos na 29ª Sessão Ordinária da Conferência de Chefes de Estado e de Governo da União Africana (UA), a decorrer de 3 a 4 de Julho em Addis-Abeba (Etiópia)

A revelação foi feita pelo ministro das Relações Exteriores, Georges Chikoti, que ontem participou, na capital etíope, no 31º Conselho Executivo da União Africana. Georges Chikoti, referiu que as intervenções de Angola incidirão na importância da paz no continente, havendo uma grande expectativa quanto à apresentação, no evento, do Relatório sobre Paz e Segurança, um tema familiar, já que no âmbito da Conferência Internacional sobre a Região dos Grandes Lagos (CIRGL), o país detém a presidência do Comité de Ministros da Defesa.

“Naturalmente, tem sido preocupação de Angola ver que o continente se acalme e que encontre paz para que possa crescer, um pouco mais, em termos de desenvolvimento”, enfatizou o governante à imprensa, Quinta-feira, um dia após à sua chegada a Addis-Abeba. A Cimeira decorre sob o tema “Aproveitamento do Dividendo Demográfico, Investindo na Juventude”, será marcada por eleições dos comissários da União Africana para os assuntos Económicos, e para os Recursos Humanos, Ciência e Tecnologia, bem como dos membros da Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos (CADHP). Para a CADHP, a República de Angola apresentou a candidatura de Manuela Maria Teresa, depois de na cimeira anterior, também na capital etíope, outra angolana, Josefa Sacko, ter sido eleita Comissária para a Economia Rural e Agricultura da União Africana.

A Conferência de Chefes de Estado e de Governos vai ser orientada por Alpha Condé, estadista da República da Guiné, na qualidade de presidente em exercício da União Africana, em cuja sessão de abertura estarão presentes o Secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, o presidente da Autoridade Palestiniana, Mahmoud Abbas. Ambos discursarão, tal como o Presidente da Comissão da UA, Moussa Faki, após as palavras de boas vindas proferidas pelo primeiro-ministro da Etiópia, Hailemariam Desalegn.

Na agenda, questões a serem abordadas, à porta fechada, pelos estadistas, destacam-se a Integração Regional (com enfoque na Zona de Livre Comércio), a situação de paz e segurança no continente, a análise do orçamento, situação humanitária e as reformas estruturais. A cimeira aprovará também o Orçamento da UA para 2018. Angola é o 5º maior contribuinte da organização continental, depois da África do Sul, Nigéria, Egipto e Argélia.

Publicidade