Francisco, que recebeu hoje os rabinos que participam no Congresso Mundial dos Judeus das Montanhas do Cáucaso, que decorre no Vaticano, lamentou as atitudes antissemitas atuais.

Na sua intervenção, o papa fez referência ao 80.º aniversário da ‘noite de cristal’, quando os nazis atacaram os judeus e as suas propriedades, e ao 75.º aniversário da deportação de judeus em Roma, quando a cidade estava sob ocupação alemã, e lembrou que estes comportamentos ainda existem nos dias de hoje

“Infelizmente, as atitudes antissemitas também estão presentes nos nossos tempos. Como repito com frequência, um cristão não pode ser um antissemita: nós compartilhamos as mesmas raízes”, afirmou Francisco.

“Somos chamados a nos comprometer para garantir que o antissemitismo seja banido da humanidade”, disse ainda ao papa.

Publicidade