O parlamentar, que falava aos membros da formação política, no âmbito de uma visita de trabalho de três dias, considerou que as primeiras eleições autárquicas vão marcar uma viragem no contexto político da democracia em Angola, porque, disse, colocarão fim ao “hábito de um único partido governar o país”. O momento, disse, é de arregaçar as mangas para este desafio que se avizinha, porque, acrescentou o político, “o êxito da UNITA nas eleições autárquicas depende de um maior dinamismo, empenho e organização dos quadros do partido na mobilização dos cidadãos”. 

A mobilização, reforçou o líder do grupo parlamentar da UNITA, deve começar em todos os municípios, com palestras, “café da cidadania”, debates públicos e uma maior interacção com os munícipes e militantes das formações políticas para compreenderem as vantagens da realização das eleições autárquicas e se evitarem conflitos. 

O partido rejeita a implementação gradual das autarquias locais em todo o país.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here