O festival Literatura em Viagem (LeV) tem esta sexta-feira em Matosinhos a sua conferência inaugural sob o tema “O romance das cidades”, a cargo do músico Pedro Abrunhosa.

Depois de vários dias de programação de “LeVzinho”, com a passagem de escritores por escolas do concelho, o LeV decorre até domingo entre a Biblioteca Municipal Florbela Espanca e a Galeria Municipal do concelho. Segundo o programa, nesta edição do LeV é feita “uma viagem por cinco cidades icónicas do património imaterial mundial, sabendo que as eleitas poderiam ser cinquenta ou quinhentas”.

Desta forma, até domingo vão ter lugar mesas de discussão sobre as cidades de Matosinhos, Rio de Janeiro, Nova Iorque, Paris e Jerusalém. De acordo com o programa do encontro, no sábado, o LeV começa com uma conversa com o historiador Joel Cleto sobre o Senhor de Matosinhos.

Para falar sobre o Rio de Janeiro vão reunir-se, também no sábado, Adriana Calcanhotto e Alexandra Lucas Coelho, enquanto Nova Iorque vai estar no centro da conversa entre João Tordo e a jornalista portuguesa Isabel Lucas. Em relação a Paris, vão conversar, no domingo, o espanhol Enric González e a portuguesa Tânia Ganho, enquanto sobre Jerusalém vão estar reunidos Miguel Miranda, Paulo Moura e Sheikh David Munir.

Também no domingo, o poeta e letrista islandês Sjón Sigurdsson, que várias vezes trabalhou com a cantora Björk, e o antigo secretário de Estado da Cultura Francisco José Viegas vão falar sobre “as cidades literárias”. Igualmente no último dia do LeV, Tito Couto e Helder Gomes vão conduzir uma entrevista de vida ao britânico Jonathan Coe, autor de “Que grande banquete!” e “A casa do sono”.

O LeV deste ano vai incluir ainda exposições, na Galeria Municipal de Matosinhos e na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, oficinas de escrita e sessões de poesia.

Publicidade