Reabertura da embaixada da China Popular em São Tomé

0

Vinte anos depois do corte de relações com Pequim foi reaberta, esta segunda-feira, a embaixada da China Popular em São Tomé e Príncipe.

A abertura da embaixada representa uma nova era que será sedimentada, brevemente, com a assinatura do acordo geral de cooperação entre os dois países – e cuja assinatura está prevista para este mês em Pequim ao mais alto nível.

A semelhança do que aconteceu em São Tomé será aberta, brevemente, em Pequim a embaixada de São Tomé e Príncipe.

O ministro são-tomense dos negócios estrangeiros e comunidades, Urbino Botelho disse no acto que os dois países vão evoluir para uma cooperação mais profícua; ” os dois governos concordam em trocar embaixadores dentro do mais breve prazo possível e, de acordo com a Convenção de Viena, sobre as relações diplomáticas de 1961″.

Wang Wei, encarregado de negócios da embaixada da China Popular referiu que a reabertura da representação diplomática do seu país constitui um marco importante.

Publicidade