São Lourenço dos Órgãos: Embaixador da UE aconselha autarquia a procurar parcerias e submeter projectos para financiamento

0

O embaixador da União Europeia (UE) em Cabo Verde, José Manuel Pinto Teixeira, aconselhou hoje o autarca de São Lourenço dos Órgãos a constituir parcerias para preparar projectos que possam concorrer e vir a ser financiados pela União Europeia.

A convite do autarca laurentino, Carlos Vasconcelos, José Manuel Pinto Teixeira esteve hoje a conhecer a realidade socioeconómica e as potencialidades deste concelho.

Segundo o diplomata europeu, a autarquia e a comunidade têm que entender o que é que o turista procura, que é autenticidade, natureza, paisagem, tradições locais e gastronomia, para que possam cativar os turistas para o seu concelho.

Uma vez que a União Europeia financia o país através do Orçamento do Estado, o embaixador deixou dicas para que a autarquia possa aceder a fundos, através de parcerias com outras organizações como Citi Habitat, África 70, entre outros.

“Quanto aos programas que o município está mais interessado, tive a ocasião de informa o presidente da câmara e os vereadores da linha orçamental para a cooperação entre autoridades locais e as organizações das sociedades civis e sugerir que estabeleçam parcerias para que possam desenvolver projectos integrados”, disse.

Segundo informou, os projectos financiados pela União Europeia são decididos a base de concursos e não podem ser projectos com pequenos valores, mas têm que rondar os 300 e 500 mil euros e abranger o sector do ambiente ou turismo.

José Manuel Pinto Teixeira notou que além da falta de recursos há uma necessidade de capacitação das câmaras municipais para a problemática da protecção do património, das edificações tradicionais e a prevenção da construção de edifícios sem obedecerem determinadas regras.

Para isso, informou que a União Europeia está a financiar um projecto através da Associação Nacional dos Municípios que tem como objectivo a formação das autoridades locais e a sensibilização das comunidades nesses aspectos.

O embaixador congratulou-se com o resultado do programa da banana, financiado pela União Europeia para o Instituto Nacional de Investigação e Desenvolvimento Agrário (INIDA) que, afirmou, tem tido “um impacto no abastecimento regular do mercado, em mais qualidade e quantidade deste produto no país”.

Depois de conhecer pistas para acederem ao fundo da União Europeia, o presidente da Câmara Municipal de São Lourenço dos Órgãos, Carlos Vasconcelos, disse que, de entre as potencialidades existentes no concelho, a nível do ambiente e turísticos vão traçar as prioridades, para que junto dos parceiros possam elaborar projectos acessíveis a fundos.

“Na área ambiental temos o jardim Botânico que tem fortes potencialidades de ser financiado pela União Europeia e estamos a ver um programa ligado ao turismo, que é fazer turismo diferente do sol e praia (…), um turismo que envolve a comunidade”, adiantou o autarca.

Publicidade