De acordo com o boletim estatístico de tráfego da empresa estatal Aeroportos e Segurança Aérea (ASA), a que a Lusa teve hoje acesso, o Aeroporto Internacional Cesária Évora, no Mindelo, ilha de São Vicente, movimentou em janeiro um total de 22.401 passageiros, mais 2.227 face a janeiro de 2018 (+11%).

Deste total, 13.141 passageiros eram de voos domésticos (+12,4%) e 9.260 de voos internacionais (+9,2%), sendo o que mais cresceu em janeiro, em termos homólogos, em movimento de passageiros entre os quatro aeroportos internacionais e três aeródromos de Cabo Verde.

Além da média de 720 passageiros por dia em janeiro, o aeroporto de São Vicente somou num único mês 373 aeronaves movimentadas, um aumento homólogo de 51 aviões de ligações nacionais e oito internacionais.

O aumento no tráfego doméstico, face a janeiro de 2019, é explicado com a retoma, em agosto passado, das ligações aéreas entre algumas ilhas, nomeadamente São Vicente, por parte da Cabo Verde Airlines, juntando-se aos voos já realizados pela Transportes Interilhas de Cabo Verde (nova designação da Binter CV).

No total, os aeroportos cabo-verdianos movimentaram 258.357 passageiros em janeiro (embarques, desembarques e em trânsito). Trata-se de um crescimento de 0,9% face ao mesmo mês de 2019, impulsionado pelo aumento de 1,5% no tráfego internacional, para 192.159 passageiros, e apesar da quebra de 0,8% no tráfego doméstico, para 66.198 passageiros.

O Aeroporto Internacional Amílcar Cabral, na ilha do Sal, o mais movimentado do país, registou em janeiro um total de 121.836 passageiros, um aumento homólogo de 3,1%, enquanto o Aeroporto Internacional da Praia – Nelson Mandela somou 53.525 passageiros, uma descida de 0,1%.

O Aeroporto Internacional Aristides Pereira, na ilha da Boa Vista, somou no primeiro mês do ano 52.976 passageiros movimentados, uma quebra de 4,2% em termos homólogos.

Os aeroportos de Cabo Verde registaram um novo recorde histórico de quase 2,8 milhões de passageiros em 2019, motivado pelo crescimento do tráfego internacional, apesar da quebra nos movimentos domésticos, segundo um boletim anterior da ASA.

De janeiro a dezembro de 2019, os aeroportos cabo-verdianos movimentaram 2.771.931 passageiros, um aumento de 2,6% em relação ao período homólogo, motivado pelo crescimento do tráfego internacional, em 7,3%, enquanto o movimento dos passageiros domésticos diminuiu 7,2%, correspondente a menos 63.557 no espaço de um ano.

Publicidade