O presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, Jorge Pedro Maurício discursou hoje no parlamento são-tomense e defendeu que  Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe precisam de “impulsionar” a criação de ligações áreas e marítimas entres os três Países como forma de “potencializar” o turismo, troca comercial e investimentos” incluindo circulação de pessoas e bens.

“ É preciso que as diplomacias de São Tomé e Príncipe, Cabo Verde e Angola escutam esta ligação área e marítima porque é fazer justiça para com as nossas comunidades e de criar espaço de negócios” – sublinhou o presidente do parlamento cabo-verdiano.

“ Se potencializarmos os negócios, a troca comercial, os investimentos e a troca do turismo não será necessário que os nossos Estados venham subsidiar estas linhas” sustentou o dirigente cabo-verdiano tendo reconhecido a necessidade de se aplicar um “ impulso” a curto prazo numa primeira fase para depois se “projectar a médio e ao longo prazos a sua sustentabilidade” das ligações.

Para Jorge Pedro Maurício “não serão linhas deficitárias, se tiver uma boa organização” para depois anunciar que o primeiro-ministro de Cabo-Verde visitará para “breve” São-Tomé e Príncipe e Angola “com este propósito” de se impulsionar de criação de linhas áreas e marítimas entre os três Países.

“Espero que a curto prazo haja uma solução” para este “desafio” disse o presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde, tendo considerado que “estamos numa fase de concretização das acções” para o bem das comunidades dos três Países.

Tendo-se referido as especificidades geoestratégicas de Cabo-Verde e de São-Tomé e Príncipe como ilhas arquipelágicas no atlântico, o presidente do parlamento cabo-verdiano defendeu a aposta na economia marítima e azul numa perspectiva do desenvolvimento sustentável para os dois Estados insulares ligados pela história, cultura e  língua portuguesa.

“ O mar é o elo de ligação entre São Tomé e Príncipe e Cabo-Verde” – disse Jorge Pedro Maurício, tendo declarado que as autoridades dos dois governos devem “aproveitar as oportunidades e encetar numa parceria no domínio de gestão das pescas e da exploração dos recursos do mar…”.

O Presidente da Assembleia Nacional de Cabo Verde discursou depois da intervenção do seu homólogo são-tomense, José Diogo que apontou também o mar como uma das áreas de partilha no âmbito de cooperação para economia sustentável.

“ Cabo-Verde tem sido um parceiro importante e estratégico” disse José Diogo tendo sublinhado que “ precisamos de uma partilha estratégica” entre os dois Estados em mais diversas áreas de actividades para o desenvolvimento.

Representantes das diferentes bancadas parlamentares são-tomenses, nomeadamente, ADI, MLSTP-PSD e PCD também discursaram na sessão parlamentar de hoje em saudação ao presidente da Assembleia Nacional de Cabo-Verde que efectua desde sábado uma visita oficial de cinco dias ao arquipélago são-tomense.

Publicidade