A 39.ª cimeira da SADC, que decorre entre sábado e domingo, em Dar es Salam, é dedicada ao tema “Criação de um Ambiente Propício para o Desenvolvimento Industrial Inclusivo e Sustentável, Incremento do Comércio Intrarregional e Criação de Oportunidades de Emprego”.

Em comunicado, a Presidência angolana confirmou a presença do chefe de Estado, João Lourenço, no encontro. O Presidente angolano participa ainda hoje numa mini-cimeira da ‘troika’, com os seus homólogos da Zâmbia, Edgar Lungu, e do Zimbabué, Emmerson Mnangagwa.

João Lourenço chefia uma delegação composta pelos ministros das Relações Exteriores, Manuel Augusto, das Finanças, Archer Mangueira, e da Economia e Planeamento, Manuel Neto da Costa.

Segundo a mesma nota de Luanda, a presença de 16 chefes de Estado e de Governo está confirmada na cimeira, cuja sessão de abertura será marcada pelas intervenções da secretária executiva da SADC, Stergomena Tax, do Presidente da Tanzânia, John Magufuli, da secretária executiva da Comissão Económica das Nações Unidas para África, Vera Songwe, e do presidente do Banco Africano de Desenvolvimento, Akinwumi Adesina.

Também a Presidência moçambicana informou que Filipe Nyusi estará presente na cimeira da SADC.

“[No encontro, os governantes] vão passar em revista a transformação do Fórum Parlamentar da SADC em Parlamento, assim como a operacionalização do Fundo de Desenvolvimento Regional da SADC”, lê-se no comunicado de Maputo.

Em discussão vão estar ainda os progressos registados no processo de integração regional, o grau de implementação da estratégia e roteiro para a industrialização da SADC, entre outros temas.

A SADC é, atualmente, liderada pela Namíbia, passando a Tanzânia, que ocupa a vice-presidência, a assumir a presidência rotativa da organização, pelo período de um ano.

Integram a SADC, além dos países lusófonos Angola e Moçambique, África do Sul, Botsuana, Comoros, República Democrática do Congo, Lesoto, Madagáscar, Maláui, Maurícia, Namíbia, Esuatíni (antiga Suazilândia), Tanzânia, Zâmbia, Zimbabué e Seicheles.

Publicidade