Em nota, o Departamento de Informação e Propaganda do Comité Central do MPLA, reagia a informações que hoje circularam nas redes sociais e não só, sobre supostas divergências no seio do partido, e que segundo aquele órgão “não corresponde à verdade, porquanto o partido mantém-se coeso e pronto para discutir, democraticamente, todos os assuntos da atualidade política de Angola”.

O Bureau Político do MPLA esteve reunido, na sua segunda reunião ordinária, segunda-feira, encontro presidido pelo líder do partido, José Eduardo dos Santos, no qual se analisaram assuntos relativos ao país e à vida interna do partido.

Nesse encontro, salienta a nota, sobressaíram os assuntos sobre o Programa de Apoio à produção Nacional, Promoção das Exportações e substituição das Importações e igualmente o Relatório de Balanço sobre as Eleições Gerais de 2017.

“Convém sublinhar que nunca a direção do MPLA se furtará à reflexão, clara e objetiva, sobre o processo de transição político-partidária, tal como o fez a respeito do aparelho do Estado, aquando da realização das últimas eleições gerais, usando para tal, os órgãos vocacionados, à luz dos seus estatutos e de outros documentos fundamentais”, lê-se na nota.

No final do encontro de segunda-feira, o secretário para a Informação do MPLA, Norberto Garcia, disse que durante a reunião foi feito um apelo à população para a urbanidade, coesão e união no seio daquela força política, para que se constituam num modelo comportamental exemplar.

“A marca MPLA é uma marca com uma idade muita adulta, são 61 anos de idade, e dessa forma cada um de nós, nas responsabilidades que tem, é chamado a cumprir o seu papel, a desenvolver o seu papel, para que a coesão e a união no seio do partido se concretize, cada vez mais, e possamos, dessa forma, sempre e sempre melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”, disse Norberto Garcia.

Hoje nas redes sociais circulam informações sobre uma suposta intervenção no encontro de altos dirigente do partido sobre um assunto que se aborda no seio da sociedade, relativo a uma alegada bicefalia, com João Lourenço na Presidência da República e José Eduardo dos Santos na liderança do partido.

Publicidade