Os dados foram hoje avançados à imprensa pelo secretário de Estado para a Economia de Angola, Sérgio Santos, em Luanda, à margem do lançamento do Guia do Investimento em Angola, compilado pela AmCham Angola em parceria com a Agência de Investimento Privado e Promoção das Exportações (AIPEX).

Segundo Sérgio Santos, grande parte dos investimentos, feitos “num espaço relativamente recente”, está no setor da agroindústria, ainda mais virados para a indústria do que para a agricultura, contrariando as expectativas do Governo angolano.

“Também podemos dizer que os números estão abaixo da nossa expectativa. Temos intenções na ordem do 1,6 mil milhões de dólares, mas temos a materialização, de facto, de investimentos em 780 milhões de dólares”, declarou.

Abaixo das expectativas

Segundo o governante, os números estão abaixo das expectativas do executivo.

“São apenas 41 projetos que estão a ser implementados, nós precisamos de aumentar o volume de investimentos efetivamente implementados”, disse.

Sérgio Santos afirmou que Angola precisa de recursos, de poupanças, de investidores a entrarem no país, pelo que o guia hoje lançado “faz todo o sentido”.

“Por isso é que as ações de promoção não podem ser apenas do Governo, também as câmaras de negócios, as associações empresariais têm de sair e ir à busca daqueles que melhor podem fazer connosco em Angola a produção nacional”, referiu.

Publicidade