A famosa frase “apenas me preocupa atingir o coração do coração e iluminar tudo”, retirada da “Crónica com um sorriso no fim”, é o mote que assinala o arranque do programa dedicado a António Lobo Antunes e a “40 anos de vida literária”, numa conferência que conta com vários convidados ao longo do dia, designadamente para falar das suas duas obras inaugurais e também duas das mais memoráveis, segundo informação da Gulbenkian.

Trata-se de “Os Cús de Judas” e “Memória de Elefante”, ambos publicados em 1979 e ambos com um médico como protagonista — a formação do autor.

“Memória de Elefante”, primeiro romance publicado por António Lobo Antunes, passa-se em um dia e uma noite, e o enredo desenvolve-se em torno da trajetória de um médico psiquiatra, desde que inicia o seu trabalho no Hospital Miguel Bombarda, até às cinco da madrugada do dia seguinte, no seu apartamento do Monte Estoril.

Durante este período, sucedem-se episódios que constituem o quotidiano do médico no decorrer desse dia e a narrativa centra-se nos seus problemas existenciais, desde o distanciamento das filhas e da mulher, até às marcas que a guerra colonial lhe deixou.

“Os Cús de Judas” versa a memória das experiências vividas por António Lobo Antunes como médico de campanha, na guerra em Angola.

Sobre o autor e estas suas duas obras vão intervir na conferência, ao longo do dia, professores, ensaístas e investigadores como Bernard-Henri Lévy, Dinu Flamand, Mircea Martin, Dominique Nédellec, Vincenzo Russo, Knut Cordsen, Daniel Sampaio, Nuno Lobo Antunes, Ana Paula Arnaut, Norberto do Vale Cardoso, Sérgio Guimarães de Sousa e Maria Alzira Seixo, além de Guilherme d’Oliveira Martins.

Com início marcado para as 10:00, a conferencia termina às 18:00, com leituras de excertos de “Os Cús de Judas” e “Memória de Elefante”, pela voz de António Lobo Antunes.

Na zona de receção do secretariado da zona de congressos estará patente uma instalação alusiva a estas duas obras.

Os detalhes das intervenções dos oradores serão apresentados em breve, pela organização.

Publicidade