O ator Lúcio Mauro morreu no sábado, 11, aos 92 anos. Ele estava internado há quase quatro meses na Clínica São Vicente, na zona sul do Rio de Janeiro. O filho e também ator Lúcio Mauro Filho publicou nas redes sociais que seu pai morreu por volta das 22 horas. Prestou homenagem, falou sobre seu trabalho e destacou com orgulho ter atuado ao lado do pai.

O velório do artista será nesta segunda-feira, 13, aberto ao público, das 9h às 14h, no Teatro Municipal do Rio.

“Meu amado pai serenou.  Ele merecia esse descanso. Lúcio Mauro teve uma vida linda, uma carreira vitoriosa, 5 filhos, 5 netos, dois casamentos, com Arlete e Lu, duas mulheres fantásticas que se tornaram amigas e mantiveram essa família unida. Papai foi um pioneiro, saiu do teatro de estudante lá no Pará, foi pro Recife, fez rádio, inaugurou a televisão no Nordeste e de lá, veio para o Rio de Janeiro pra se tornar um dos maiores artistas deste país. Me influenciou em tudo. O homem que sou, o artista, o pai de família, o amigo. Eu nada seria sem seus ensinamentos”, destacou Lúcio Mauro Filho em sua conta no Instagram.

Ele também fala com orgulho que trabalhou com o pai. “Tivemos o prazer de trabalhar juntos, na TV, no Teatro, no Cinema e na Publicidade. Rodamos o Brasil colocando nossas vidas a serviço da arte, em “Lúcio 80-30”, quando ele teve a chance de dividir o palco com os filhos. Não faltou nada.”

View this post on Instagram

Por volta das 22 horas deste sábado, meu amado pai serenou. Ele merecia esse descanso. Lucio Mauro teve uma vida linda, uma carreira vitoriosa, 5 filhos, 5 netos, dois casamentos, com Arlete e Lu, duas mulheres fantásticas que se tornaram amigas e mantiveram essa família unida. Papai foi um pioneiro, saiu do teatro de estudante lá no Pará, foi pro Recife, fez rádio, inaugurou a televisão no Nordeste e de lá, veio para o Rio de Janeiro pra se tornar um dos maiores artistas deste país. Me influenciou em tudo. O homem que sou, o artista, o pai de família, o amigo. Eu nada seria sem seus ensinamentos. Tivemos o prazer de trabalhar juntos, na TV, no Teatro, no Cinema e na Publicidade. Rodamos o Brasil colocando nossas vidas a serviço da arte, em “Lucio 80-30”, quando ele teve a chance de dividir o palco com os filhos. Não faltou nada. Há três anos ele sofreu um AVC. Foi forte e resistiu. Mas já não era a mesma coisa. Preso a uma HomeCare, ele lutou até suas últimas forças. Ainda teve a alegria de conhecer Liz, a neta inesperada que chegou pra promover o ciclo da vida. Estava internado há quase quatro meses. A esticada foi longa e sofrida. Agora só restava o descanso que ele tanto merece. Meus agradecimentos á todos os funcionários da Clínica São Vicente, onde papai sempre foi cuidado com carinho e profissionalismo. Á Rede Globo pela parceria e lealdade. Nós ficamos por aqui, celebrando sua existência e seguindo com seu legado. Vai com Deus meu velho. Vai se juntar a Chico, Agildo, Silvino, Rogerio, Miele e tantos outros, para juntos fazerem cócegas nas estrelas. Obrigado por tudo! Viva Lucio Mauro! ✨

A post shared by Lucio Mauro Filho (@luciomaurofilhooficial) on

“As homenagens que ele recebe hoje são merecidas. Ele fez amigos até o fim da vida. Tivemos a oportunidade de trabalhar no teatro, na TV, na publicidade e no cinema. Ele se tornou amigo dos meus amigos. Uma vida de amizades e de amor à arte. Ele sempre foi rodeado de pessoas incríveis e que são fundamentais em um momento como esse. Um homem que teve uma vida plena, na sua profissão e na família. Sentimento de missão cumprida. Uma vida linda. É triste, mas é isso que fica para a gente. Papai foi um grande homem do bem”, disse Lúcio Mauro Filho em entrevista à Globo News. Após agradecer aos fãs pelo carinho e condolências prestadas, ele disse que a família está resolvendo a parte burocrática sobre a realização do velório. 

Natural de Belém do Pará, Lúcio de Barros Barbalho ficou famosos por seu trabalho na comédia brasileira. Ele estreou na Rede Globo em 1966 e, desde então, participou de um dos principais programas humorísticos, como Chico City (1973), Os Trapalhões (1989) e Escolinha do Professor Raimundo (1990).

Provavelmente seu papel mais conhecido, Aldemar Vigário, na “Escolinha do Professor Raimundo”, era o aluno mais ‘puxa-saco’ da turma, que adorava responder às perguntas do Professor Raimundo (Chico Anysio) remetendo a grandes atos supostamente feitos pelo mestre. “Quem? Quem? Raimundo Nonato!”, era como encerrava suas falas.

Em Zorra Total (1999), também da Rede Globo, Lúcio Mauro contracenou ao lado de Cláudia Rodrigues. Fernandinho e Ofélia formavam um casal incompatível. Ele, um empresário bem-sucedido e amigo de grandes personalidades do meio artístico, sofria com as pérolas que saíam da boca de sua mulher, uma emergente sem classe, que provocava diversas saias-justas quando recebiam visitas em casa. Seu bordão mais conhecido era “só abro a boca quando tenho certeza”.

‘Ofélia’ e ‘Fernandinho’ ao lado de Stênio Garcia Foto: João Cotta / TV Globo / Divulgação

O filho do ator, que também leva seu nome, teve a honra de interpretar o mesmo Aldemar Vigário na nova versão da “Escolinha do Professor Raimundo”. Em 2015, pai e filho se encontraram. Um desses episódios trouxe a preciosa participação de um veterano do elenco original, que contracenava com Chico Anysio. É Lúcio Mauro, que entrou em cena como um servente da escola. Ele fazia faxina e organizava a classe para os alunos – um deles, o próprio Aldemar Vigário, aquele que sacava histórias de glórias supostamente vividas pelo mestre em Maranguape, terra natal de Chico Anysio, na tentativa de bajular o professor, que acabava sempre constrangido.

Foto: TATÁ BARRETO/DIVULGAÇÃO

A carreira, no entanto, começou bem antes, nos palcos dos teatros estudantis, quando tinha por volta de 20 anos de idade.  Ele ingressou na companhia de Salaberry, com a qual participou de diversas turnês pelo País. Em uma viagem, o grupos sofreu um acidente que vitimou Salaberry. Arrasado, Mauro voltou para Recife onde conheceu Barreto Júnior, comediante que tinha uma companhia humorística na cidade. Logo foi integrado ao grupo.

A experiência permitiu que fosse contratado, em 1960, pela TV Rádio Clube de Pernambuco, recém inaugurada. Foi sua estreia na televisão.

Lúcio Mauro se casou duas vezes e teve cinco filhos. Entre 1958 e 1970, ele foi casado com a atriz Arlete Salles com quem teve dois filhos: Alexandre Barbalho (ator) e Gilberto Salles (cineasta). Desde 1974, estava casado com Ray Luiza Araújo Barbalho, com quem teve três filhos: Luciane Maria, Lúcio Mauro Filho (ator) e Luanna Barbalho. Ele também deixou cinco netos.

Há três anos, Lúcio Mauro sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Foi forte, mas ele resistiu. “Já não era a mesma coisa. Preso a uma HomeCare, ele lutou até suas últimas forças. Ainda teve a alegria de conhecer Liz, a neta inesperada que chegou pra promover o ciclo da vida. Estava internado há quase quatro meses. A esticada foi longa e sofrida”, destacou o filho nas redes sociais.

Em março, o ator completou 92 anos. Na ocasião, Lúcio Mauro Filho publicou uma foto em família durante a comemoração do aniversário de seu pai.

“Esse olhar do vovô para a netinha é de quem ganhou um presente muito especial da vida! A chance de viver a renovação e poder celebrar o ciclo da vida. Que bom, meu velho, que tivemos a sorte de vivenciar esse encontro”, escreveu Lúcio Mauro Filho.

“Só foi possível graças à sua força e também ao amor incondicional que sentimos por ti”, complementou, o ator, ressaltando ainda a “sorte de carregar o sangue” do pai.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here