Num documento datado de 25 de Fevereiro de 2020, Aurélio Furdela informou ao júri sobre a sua decisão de retirar o livro Saga d’ouro do Prémio BCI de Literatura.

No documento em causa, o escritor explica que a ocorrência é simplesmente pessoal e que surge na sequência de alguma opinião (publicada na imprensa) que defende a exclusão da candidatura do livro àquela iniciativa.

A seguir, o texto na íntegra que Aurélio Furdela submeteu ao júri: “Em reacção a corrente de opinião, dedicada ao reforço da ideia da não inclusão do livro Saga d’ouro, na lista de obras candidatas ao Prémio BCI de Literatura 2019, pronuncio-me, através desta, a favor da sua retirada do rol de livros submetidos ao júri.

Fique ainda assente que, esta decisão, meramente pessoal, reafirma a minha convicção de que os prémios não determinam o êxito e/ou o fracasso de um escritor, como muito menos o galardão em demanda agregaria valor a qualidade literária do livro que ora se apela a retirada”.

Publicidade