Em comunicado, este ministério da conta de “vários alertas para casos de avistamento recente, nas águas de Cabo Verde, de peixes do género Lagocephalus, família Tetraontidae, vulgarmente conhecido por ‘peixe sapo’, e por ‘trintxante’ em algumas localidades”.

“Apesar de ser conhecido dos pescadores como sendo um peixe venenoso, as autoridades já estão alertadas para reforçar as medidas de sensibilização e fiscalização”, prossegue o comunicado.

O consumo deste peixe é proibido, assim como a sua comercialização, por ser uma espécie muito tóxica (as toxinas concentram-se principalmente na pele e no fígado).

Esta espécie desloca-se em pouca profundidade, podendo ser avistada tanto em alto mar como junto à costa, andando em cardumes.

A proibição da comercialização deste peixe está definida numa portaria que aprova e define as regras sanitárias aplicáveis à colocação no mercado dos produtos das pescas destinadas ao consumo.

Publicidade