O dinheiro será usado para a compra de locomotivas, vagões, máquinas e equipamentos de instalações ferroviárias da empresa estatal Caminhos de Ferro de Moçambique (CFM), refere em comunicado o ministério.

Setenta e cinco por cento do material vai ser fornecido pela Índia e os restantes 25% serão comprados noutros países.

Publicidade