Os nove membros da Comissão de Política Monetária do Banco de Inglaterra votaram todos a favor da manutenção das taxas de juro.

Num comunicado, o Banco de Inglaterra afirma que os desenvolvimentos relacionados com a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) – prevista para 31 de outubro – estão a tornar os indicadores económicos “mais voláteis”.

O Banco de Inglaterra também adverte no comunicado que, se o Reino Unido sair da UE sem acordo, o câmbio deverá cair, enquanto a inflação deverá subir e o crescimento desacelerar.

Quanto mais tempo durarem as incertezas relacionadas com o `Brexit`, mais provável é que o crescimento caia para níveis abaixo do potencial, adiantou o banco central britânico.

Publicidade