“Em face da tendência crescente do número de entidades e das denúncias que têm sido efetuadas, comunicamos ao público em geral que as referidas entidades não estão licenciadas pelo Banco de Moçambique”, refere um comunicado do regulador financeiro moçambicano.

Os organismos envolvidos nessas práticas não estão sujeitos à supervisão do banco central, diz a nota.

As referidas entidades colocam à venda ativos financeiros, com promessa de juros remuneratórios, mensais e trimestrais, a cidadãos que investirem as suas poupanças.

As instituições em causa prometem ainda uma recompensa financeira a quem conseguir angariar clientes para o negócio, refere ainda o Banco de Moçambique.

Publicidade