Um barco de bandeira timorense, operado por uma empresa chinesa, afundou-se na Indonésia, dois anos depois de ter sido apreendido por pesca ilegal, anunciaram as autoridades indonésias.

O diretor da estação de monitorização de recursos pesqueiros e marítimos de Kupang, no lado indonésio da ilha de Timor, disse que o Fu Yuan Yu 831 tinha começado a meter água em dezembro e acabou por se afundar ao largo da ilha de Semau.

O barco foi apreendido em novembro de 2017 enquanto pescava em águas indonésias sem autorização, numa altura em que tinha 30 toneladas de peixe a bordo. Os 21 tripulantes foram detidos e o capitão, Weng Shi Yi, e o chefe da sala de máquinas, Li Zhaofeng, foram mais tarde multados em 100 milhões de rupias (6.600 euros).

A Procuradoria-Geral de Kupang planeava vender o Fu Yuan Yu 831 após o caso ter transitado em julgado, enquanto o Ministério dos Assuntos Marítimos e Pescas indonésio pretendia transferir o navio para a ilha de Java e transformá-lo num museu.

O casco de um barco como o Fu Yuan Yu 831, com capacidade para transportar até 598 toneladas de cargas, deve ser substituído uma vez por ano, o que não aconteceu, disse o diretor da estação de monitorização de recursos pesqueiros e marítimos de Kupang.

As autoridades indonésias estão agora a preparar a operação de retirada do navio.

Publicidade