Ambas as agências ajudam migrantes e refugiados e têm tido um papel ativo nas ações para cuidar de milhares de venezuelanos que chegaram ao Brasil nos últimos dois anos fugindo da grave crise económica, política e social no seu país.

A doação será distribuída igualmente entre o ACNUR e a OIM, refere-se numa publicação do Diário Oficial da União (DOU), em que são publicadas as decisões administrativas do Governo brasileiro.

Tanto a ACNUR quanto a OIM têm apoiado os venezuelanos que chegaram ao Brasil, especialmente no Estado fronteiriço de Roraima, que se tornou a principal porta de entrada para quem foge da situação crítica do país vizinho.

Nessa região foi instalada uma dúzia de abrigos que são geridos pelo Governo brasileiro em cooperação com o ACNUR, a OIM e outras organizações da sociedade civil.

Publicidade