Cerca de quatro dezenas de empresas mudaram-se para a Holanda em 2018 por causa da saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o que resultará em 1.923 postos de trabalho e 291 milhões de euros em investimentos para o país.

De acordo com um comunicado da Agência de Investimento Estrangeiro na Holanda (NFIA), este valor representa um grande aumento em relação às 18 empresas que se mudaram para a Holanda em 2017.

Por esta razão, a NFIA está em contacto com 250 outras empresas estrangeiras que estão a considerar estabelecerem-se no país devido ao ‘Brexit’, segundo a nota em uma declaração.

O Reino Unido deve abandonar a UE no dia 29 de Março.

A maioria das empresas interessadas em mudar-se para a Holanda são britânicas, mas também norte-americanas ou asiáticas, que estão a “reconsiderar” a estrutura europeia com a saída do Reino Unido da UE, embora essas empresas também estejam a estudar as possibilidades de estabelecerem-se na Alemanha, França e Irlanda, de acordo com a NFIA.

Entre as empresas que anunciaram a mudança de seus escritórios para a Holanda, devido em parte ao ‘Brexit’, são o banco de investimento japonês Norinchukin e a TVT Media, bem como fornecedores de serviços financeiros MarketAxess e Azimo, referiu o comunicado.

Em 2019, outras empresas, incluindo a Discovery e a Bloomberg, anunciaram a intenção de investir na Holanda pelo mesmo motivo.

Publicidade