A primeira edição do Curso de Literatura e Pedagogia Infanto-juvenil em Cabo Verde arrancou hoje com cerca de 40 formandos na Faculdade de Educação e Desporto (FaED) da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), instalado em Santiago Norte.

A informação foi avançada à imprensa pelo coordenador do projecto PROCULTURA PALOP- TL (Promoção do Emprego nas Atividades Geradoras de Rendimento no Sector Cultural nos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste), Guilherme Bragança, à margem da abertura oficial do referido curso, que decorreu nas instalações do Pólo III da Uni-CV, em Cruz Grande – Achada Falcão, Santa Catarina.

O evento contou com a presença da adida para a cooperação da Embaixada de Portugal em Cabo Verde e representante do Camões Instituto Português, Helena Guerreiro, da representante da delegação da União Europeia em Cabo Verde, Catarina Jesus, do presidente da FaED, Salvador Semedo, docentes e alunos, e do formador Miguel Gullander.

Conforme informou a mesma fonte, este curso que se enquadra no âmbito do projecto PROCULTURA PALOP-TL será associado à unidade curricular da Licenciatura em Educação Básica – especialidade Língua Portuguesa e Estudos Cabo-verdianos destinados a 24 alunos finalistas da FaED e demais que interessados, ou seja, educadores de infância e professores de ensino básico.

Este responsável que adiantou que a mesma iniciativa vai ser levada a ilha de São Vicente e Praia, fez saber que a formação que principiou hoje vai decorrer até final de Janeiro e que vai ser ministrada pelo formador Miguel Gullander que é mestre em Pedagogia para Desenvolvimento, docente da Língua Portuguesa de formação e escritor com várias obras publicadas.

Na ocasião, Helena Guerreiro mostrou-se convicta que após esta formação que os formandos vão estar em condições para reproduzirem “o amor e paixão” pela literatura, com enfase na leitura quer para colegas professores e aos seus alunos em salas de aula.

Na mesma linha, Catarina Jesus e Salvador Semedo que auguram sucessos aos formandos destacaram o papel da literatura para a cultura dos países que fazem parte deste projecto, neste particular de Cabo Verde.

Já os formandos dizem acreditar que vão estar em condições para porem em prática tudo aquilo que vão aprender durante este curso ao longo das suas vidas profissionais.

Esta ação tem como objetivo formar pelo menos 480 educadores de infância e professores de ensino básico na utilização da literatura como recurso de ensino-aprendizagem, nos PALOP e Timor-Leste, para estímulo da leitura em idade precoce e

A PROCULTURA é uma acção do Programa Indicativo Multianual PALOP Europeia, financiada pela União Europeia, co-financiada e gerida pelo Camões, IP e co-financiada também pela Fundação Calouste Gulbenkian.

A mesma tem por objetivo contribuir para a criação de emprego em atividades geradoras de rendimento na economia cultural e criativa nos PALOP e em Timor-Leste, com um orçamento de 19 milhões de euros

Esta acção é enquadrada pelos princípios do Consenso Europeu em matéria de desenvolvimento (O Nosso Mundo, a Nossa Dignidade, o Nosso Futuro), reconhecimento de que a cultura favorece «a inclusão social, a liberdade de expressão, a formação da identidade, o empoderamento civil e a prevenção de conflitos» e pela intenção da União Europeia e dos seus Estados membros de fomentar a economia e as políticas culturais quando estas contribuam para alcança acção financiada pela União Europeia.

Publicidade