A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) está a ultimar um projeto social direcionado para os antigos futebolistas e jovens atletas internacionais, para juntamente com o Governo e FIFA lhes atribuir uma pensão financeira ou apoiar os mais jovens na formação.

O presidente da FCF avançou à Inforpress que esta instituição já está na fase final de elaboração da sua base de dados referentes a todos os atletas nacionais que foram internacionais que já está feita a recolha de toda a legislação existente em relação a outros sectores, nomeadamente a cultura e a música, para ver a aplicabilidade no caso do futebol.

É que do ponto de vista federativo, realçou Mário Semedo, pode-se “perfeitamente aplicar aos ex-atletas a atribuição de pensões nas condições previstas no próprio diploma”, acrescentando que a FCF vai criar um fundo de apoio dentro deste projeto, em que uma parte da receita dos jogos das seleções seja destinada.

Semedo revelou à Inforpress que esta ideia já foi apresentada à FIFA, de modo que uma parte do subsídio da instituição que superintende o futebol mundial possa ser aplicada ao fundo, ainda que se prevê a contribuição individual ou das instituições para alimentar este fundo.

No capítulo material, o fundo, especificou, seria reservado para contribuições nas situações de doenças, mortes e atribuições de pensões, para além de alguns apoios pontuais, para além da possibilidade da FCF intervir para ajudar a resolver determinadas situações junto dos ex-atletas com problemas de burocracias, sobretudo relacionados com possíveis casos de evacuações.

Este projeto, asseverou, contempla, igualmente, os jovens atletas internacionais na sua formação profissional e superior, junto das instituições do ensino, tanto no país como no estrangeiro.

Publicidade