Os preços dos produtos importados em Novembro aumentaram 2,7 por cento (%), valor superior em 0,1 pontos percentuais (p.p.) face ao registado em Outubro deste ano, segundo dados do comércio externo, divulgados hoje pelo INE.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), no mesmo mês, a taxa de variação dos preços dos produtos exportados fixou-se em 1,5%, diminuindo 0,9 p.p. face ao valor registado no mês anterior.

A taxa de variação mensal registada pelo Índice de Termos de Troca (ITT) foi de -1,2%, valor inferior em 1,0 p.p. face ao registado no mês anterior.

Em Novembro de 2017, o índice de preço da importação situou-se em 86,0 tendo conhecido um aumento de 2,7% relativamente ao mês anterior, com o índice subjacente na importação a verificar um acréscimo de 5,5% face ao mês anterior.

Por outro lado, o índice volátil na importação diminuiu 3,7% face ao mês de Outubro de 2017.

Por destino económico dos bens, as categorias que contribuíram para a subida de preços foram “Bens de capital” (1,4%), e “Combustíveis” (12,5%).

Segundo o mesmo documento, a subida de preços na importação foi atenuada pelas seguintes categorias: “Bens de Consumo” ( -3,0%) e “Bens Intermédios” (-3,0%).

Nas importações por principais secções, registaram-se aumentos mais expressivos de preços nos produtos do reino vegetal (22,7 %), produtos minerais (11,3%), metais comuns e suas obras (10,9%), bem como máquinas e aparelhos (1,2%).

Os aumentos de preços de maior relevância observaram-se nas secções: Produtos das indústrias alimentares, bebidas, líquidos alcoólicos e vinagres, tabaco e seus sucedâneos manufaturados (-6,4%); produtos das indústrias químicas ou das indústrias conexas (-28,9%) e material de Transporte (-9,3%).

Esses aumentos contribuíram para atenuar a evolução negativa do Índice Global da importação.Em termos de variação homóloga, o índice de preço da importação aumentou 1,9%, relativamente ao mês de Novembro de 2016.

Ainda de acordo com a fonte, o índice subjacente na importação verificou, em Novembro de 2017, um acréscimo de 6,3% face ao mês homólogo de 2016 e o índice volátil na importação diminuiu 8,0 % face ao mês de Novembro de 2016.

Em relação ao índice de preços da exportação, em Novembro deste ano, situou-se em 69,7%, correspondendo a um acréscimo de 1,5% face ao mês anterior.

O índice subjacente na exportação verificou um acréscimo de 1,5% face ao mês anterior e, por outro lado, o índice volátil na exportação diminuiu 0,1% face ao mês de Outubro de 2017.

Já a taxa de variação homóloga do índice de preço das exportações situou-se em – 0,1%. O índice subjacente na exportação verificou, em Novembro de 2017, um decréscimo de 0,6% face ao mês homólogo de 2016 e o índice volátil na exportação aumentou 19,3% face ao mês de Novembro de 2016.

Durante o período em análise, registou-se uma “deterioração” nos índices de termos de troca, com uma diminuição global de 1,2%, comparativamente ao mês anterior, indica o mesmo documento do INE.

O índice de preços do comércio externo (ICE) é um indicador que tem por finalidade obter informação mensal sobre a evolução dos preços das trocas comerciais entre Cabo Verde e o resto do mundo.

Publicidade