“Esta marcha tem por intuito demonstrar a indignação perante a violência que vitimou o nosso colega, solidariedade e homenagem a Luís Giovani”, lê-se na mensagem que acompanha a convocatória para a vigília marcada para o Terreiro do Paço, em Lisboa, que está a ser organizada pelos Caloiros de CV, colegas do jovem, e difundida através da rede social Facebook.

Luís Giovani dos Santos Rodrigues morreu a 31 de dezembro do ano passado no hospital, após ter sofrido uma agressão perto de uma discoteca em Bragança onde estivera com amigos.

“Giovani, estudante cabo-verdiano radicado em Bragança, faleceu cedo demais. Tal como muito de nós abandonou a sua terra natal em busca de um futuro melhor”, prossegue a mensagem dos colegas.

Em Lisboa, a vigília está marcada para as 15:00 no Terreiro do Paço e os organizadores estão a apelar aos participantes para que vistam uma t-shirt branca.

Após a concentração silenciosa, será lido um manifesto pelos organizadores do evento, seguindo-se a entoação da morna “Partida”, de B.Léza. Está igualmente prevista a leitura de dois poemas pelo grupo Djidiu — A Herança do Ouvido.

Os Caloiros de CV apelam aos participantes para que, entre outros procedimentos, sejam pacíficos e não recorram à violência.

Está igualmente marcada uma marcha para hoje em Bragança, a qual deverá terminar com uma missa celebrada pelo bispo na catedral, bem como manifestações no Porto e Coimbra.

Também às 15h00 deverão reunir-se os participantes nas vigílias que decorrerão na cidade da Praia, ilha cabo-verdiana de Santiago, primeiro na Igreja Apostólica e depois frente à Embaixada de Portugal.

Estão igualmente marcados eventos de homenagem em Londres, Paris e Luxemburgo.

Publicidade