José de Abreu e Carol Junger querem dar mais um passo no relacionamento. Juntos há pouco menos de um ano, o casal está curtindo férias pela Europa e agora planeia se casar. Segundo informações da colunista Patrícia Kogut, do jornal “O Globo”, desta sexta-feira (29), o ator está querendo casamento com a namorada em praia da Tailândia, onde ela poderá ostentar o corpo enxuto em novos cliques de biquíni. Avesso às críticas, o global não se incomoda com a diferença de 51 anos de idade com a companheira. “Eu me sinto bem com ela, ela se sente bem comigo. O amor não reconhece essas supostas dificuldades”, declarou.

José de Abreu está de férias após sucesso de ‘A Dona do Pedaço’

Pela Europa, José de Abreu e Carol Junger seguem se divertindo e fazendo diversos passeios românticos pelos cartões postais mais famosos de Londres, na Inglaterra, como o Gillian Lynne Theatre. “Nada como um show de crianças para rejuvenescer”, brincou. O artista acaba de entrar em recesso depois de integrar o elenco de “A Dona do Pedaço”, antecessora da novela “Amor de Mãe”. Na história, ele viveu o ricaço Otávio, casado com a personagem de Nathália do Valle e pai da fashionista Vivi Guedes, estrelada por Paolla Oliveira.

‘Medo de morrer não tenho’, diz ator

Aos 73, anos, José de Abreu afirma que enxerga hoje o mundo de maneira mais leve e não temer a morte. “Não tenho medo nenhum, não sei o que vai ter do outro lado, acho que a minha vida foi e tem sido uma vida muito boa. Não quero morrer porque acho que ainda tenho muita coisa boa para fazer, mas medo de morrer não tenho. […] Agora, eu estou vivendo o presente, eu não estou esperando o dia que virá. Minha carreira está bem, estou bem emocionalmente, estou seguro do que eu quero na vida como ser humano, como ator, como homem e como um bom amante, um homem que ama, que aprendeu a amar durante e amar no sentido de doação, muito mais do que receber”, disse.

Artista já foi policial e escrivão. Saiba mais!

Antes de se tornar ator, José de Abreu foi policial e escrivão em São Paulo. Além de trabalhar investigando crimes ligados a entorpecentes, o artista também começou a cursar Direito na faculdade até a arte chegar até ele. “Agradeço a Deus todos os dias a profissão que eu tive. Eu virei ator quando eu entrei na faculdade para ser advogado, juiz, promotor. Eu até tinha visto filmagens da minha terra natal, com 8, 9 anos, mas nunca tinha a ideia de ser ator. Foi na faculdade mesmo que descobri um grupo de teatro muito famoso. Um dia fui lá visitá-los, me convidaram para trabalhar na produção e, seis meses depois, eu era o principal ator da peça, sem fazer nada. Sou feliz e eu tenho que agradecer a Deus”, concluiu.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here