Paddy Cosgrave está esta manhã em Lisboa a visitar espaços verdes com “o maior construtor e operador de centros de exposição e conferências”, indica o fundador da Web Summit num tweet publicado esta manhã.

“Imaginem se Lisboa tivesse um centro de conferências completamente novo numa nova bela localização”, escreve Cosgrave, comparando cidades menos populadas que Lisboa e com espaços maiores para eventos. “Bilbao tem metade da população de Lisboa e um recinto seis vezes maior que a FIL. Milão, com uma população idêntica tem um espaço dez vezes maior.”

Paddy Cosgrave acredita que existe uma enorme oportunidade para a cidade acolher muitos mais eventos globais de grandes dimensões, fora da semana da Web Summit. Ressalva contudo que, a construção deste potencial novo grande centro teria que fazer 100% de sentido, em termos económicos, para a cidade de Lisboa.

Contactada pelo Dinheiro Vivo, a equipa de Paddy Cosgrave indica que estes encontros são a título privado, sendo meros contactos exploratórios para averiguar futuras possibilidades para apresentar ao município.

A Câmara Municipal de Lisboa, contactada pelo Dinheiro Vivo, reconhece que está a “par desta iniciativa do Paddy Cosgrave”. E sublinha que é “importante que Lisboa disponha das melhores condições possíveis para atrair e gerir eventos de grande dimensão e exigência”.

Fonte oficial do ministério da Economia, indica que o gabinete de Pedro Siza Vieira “desconhece quaisquer intenções sobre o assunto”.

Publicidade