O ministro das Relações Exteriores do Brasil visita Angola, na quinta-feira e sexta-feira, onde vai assinar um acordo em matéria de segurança e ordem interna e apresentar a indústria da defesa acompanhado de representantes de empresas do setor.

Segundo uma nota do ministério angolano das Relações Exteriores, o ministro Ernesto Araújo vai ser recebido na quinta-feira pelo seu homólogo angolano, Manuel Domingos Augusto, num encontro que antecede a reunião ministerial sobre consultas políticas entre delegações de Angola e do Brasil.

Segue-se a assinatura do acordo de cooperação entre os governos de Angola e do Brasil em matéria de segurança e ordem interna.

Ernesto Araújo encontra-se no mesmo dia com a ministra Vera Daves, titular da pasta das Finanças, e participa depois num seminário dedicado à “Base Industrial de Defesa do Brasil”, juntamente com representantes de empresas brasileiras do setor de Defesa e Segurança entre as quais a Avibras (equipamentos bélicos e aeroespaciais), CBC (munições), Condor (armamento não-letal), Protecta (equipamentos de proteção balística), Taurus (armamento) e Embraer Defesa & Segurança (aeronaves e sistemas aeronáuticos).

Na sexta-feira, Ernesto Araújo vai dirigir uma palestra subordinada ao tema: “A política Externa do Brasil”.

O Brasil foi o primeiro país a reconhecer a independência da República de Angola, em novembro de 1975, com os dois estados a estabelecerem relações diplomáticas a 12 de novembro.

Cerca de cinco anos mais tarde, 1980, assinaram um Acordo Geral de Cooperação Económica, Técnico-científica e Cultural, que constituiu a base fundamental para o desenvolvimento da cooperação entre os dois países.

Em 2010, as relações de cooperação Angola-Brasil conheceram uma nova etapa, com a assinatura de um Acordo de Parceria Estratégica.

Os dois países são membros da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Publicidade