Em declarações feitas há uma semana à Lusa, Augusto Santos Silva disse que o novo embaixador angolano em Lisboa, Carlos Alberto Fonseca, iria apresentar credenciais “muito brevemente”, de forma a estar “na plenitude das suas funções quando se der a visita do primeiro-ministro a Luanda”.

No final de junho, fonte do Ministério das Relações Exteriores angolano indicou à Lusa que a visita de António Costa a Angola estava a ser programada para o período entre agosto e setembro.

A mesma fonte acrescentou que o agendamento da visita do chefe do Governo português estava apenas dependente de questões de agenda de ambas as partes.

No início deste mês, o ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto, afirmou, em Bruxelas, que estava a trabalhar diretamente com o seu homólogo português, Augusto Santos Silva, para que o programa da deslocação de António Costa a Angola estivesse “à altura dessa visita”.

Na altura, o chefe da diplomacia angolana comentou que a visita do primeiro-ministro português a Luanda “já poderia ter tido lugar antes” se não fosse o processo judicial em Portugal envolvendo ex-vice-Presidente angolano, Manuel Vicente – entretanto transferido para a justiça angolana.

A reunião de trabalho dos ministros português e angolano está marcada para as 15:30, estando agendadas declarações à imprensa para as 17:00.

Publicidade