As chuvas que caíram na madrugada de hoje causaram alguns estragos no centro histórico da Cidade Velha, Ribeira Grande de Santiago, informou hoje à Inforpress o presidente da câmara, assegurando que a situação “é estável e está controlada”.

Depois da queda das precipitações desta madrugada, à Inforpress esteve esta manhã na Cidade Velha, Património Mundial da Humanidade da UNESCO, e pôde constatar que as chuvas causaram estragos e alagamentos, sobretudo no centro histórico, que foi invadido por cheias que inundaram também alguns estabelecimentos localizados mesmo em frente ao mar.

Conforme avançou o edil da Ribeira Grande de Santiago, Manuel de Pina, as cheias deixaram alguns estragos porque, no momento, a ribeira estava obstruída e desviou essa água para a rua de Calhau, mas assegurou que a situação “é estável e controlada”.

O autarca explicou que ainda não fizeram a limpeza e remoção das lamas, porque não é aconselhável por causa da quantidade da água que se encontra na rua Calhau, mas sublinhou que já foram retirados os objectos maiores que impediam a acessibilidade nas estradas.

Questionado se Cidade Velha está preparada para situações de fortes chuvas e cheias, e se existe um plano de intervenção para dar respostas a este tipo de calamidade, Manuel de Pina reconheceu que se chover como aconteceu em 1984 a situação pode se tornar mais complicada, tendo salientado que a cidade está localizada debaixo da linha da água, o que a torna mais vulnerável.

“Contamos também com a proteção da barragem que poderá minimizar algum impacto das águas torrenciais, mas o que temos constatado é que se tem formado grandes cheias mesmo depois da barragem, o que não impede que as cheias venham para o centro histórico”, precisou.

De acordo com Manuel de Pina, a localidade que requer mais atenção é a zona de Pico Leão que tem tido problema de rotura nas estradas, mas já está disponível uma máquina caso houver necessidade de intervenção.

“A situação neste momento é estável e não tivemos caso de maior intervenção e pensamos que está tudo sob controlo”, informou o autarca, indicando que apenas uma família foi desalojada da sua casa.

O presidente da câmara da Cidade Velha fez saber que o plano de intervenção para a época das chuvas prevê intervenção com máquinas nas zonas inundadas, mobilização e escoamento de pessoas e intervenção a nível habitacional.

Publicidade