A 32.ª cimeira da União Africana arranca este domingo em Addis Abeba, capital na Etiópia, com a presença de 40 representantes de países africanos e de organizações internacionais, com o tema dos refugiados e deslocados na agenda de trabalhos.

Durante o encontro, que decorre até segunda-feira, o Egito vai assumir a presidência rotativa da organização, com o Presidente egípcio Abdel Fattah al-Sisi a substituir o Presidente do Ruanda, Paul Kagame.

São esperados para a cimeira 40 líderes africanos e responsáveis de instituições internacionais, incluindo o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres.

Em representação dos países lusófonos que integram a organização estarão presentes os primeiros-ministros cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, e são-tomense, Jorge Bom Jesus, o ministro das Relações Exteriores de Angola, Manuel Augusto, e o ministro dos Negócios Estrangeiros da Guiné-Bissau, João Butiam Có.

Moçambique estará representado pelo Presidente da República, Filipe Nyusi.

O encontro dos chefes de Estado e de Governo dos 55 Estados-membros da organização acontece num contexto em que a União Africana decidiu dedicar o ano de 2019 aos refugiados, retornados e deslocados internos no continente africano.

Em cima da mesa estará, no âmbito do projeto de reforma da organização, a proposta de criação de um departamento de saúde, assuntos humanitários e desenvolvimento social para tratar as questões dos refugiados e deslocados, retirando-as do atual departamento de assuntos políticos.

África acolhe 6,3 milhões de refugiados e 14,5 milhões de deslocados internos.

A cimeira deverá validar igualmente o consenso obtido, em novembro, sobre a reforma institucional da organização e dar passos no sentido da concretização de projetos como a Zona de Comércio Livre, o Mercado Único de Transportes Aéreos, o protocolo sobre livre circulação de pessoas e o Passaporte Africano.

A União Africana é constituída por 55 países, incluindo Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe.

Publicidade