“Falou-se da relação com a União Europeia (UE). Vai haver uma cimeira entre a UE e a Índia dentro de meses. Mas durante a presidência portuguesa haverá o aprofundamento dessa cimeira, daqui por um ano”, declarou Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas, referindo-se ao seu encontro com Narendra Modi.

O chefe de Estado, que falava no Museu Nacional, em Nova Deli, não especificou quando é que acontecerá essa cimeira. Atualmente é a Croácia quem preside ao Conselho da União Europeia (UE) e no segundo semestre deste ano será a Alemanha, seguindo-se a presidência portuguesa, no primeiro semestre de 2021.

Marcelo Rebelo de Sousa, que está na Índia em visita de Estado, declarou numa entrevista ao jornal indiano The Times of India publicada hoje que quando Portugal assumir a presidência da UE “as relações UE/Índia serão um ponto central da agenda”.

O Presidente da República referiu, na mesma entrevista, que Portugal tem lutado por relações mais estreitas entre a Índia e a União Europeia e que “foi durante a presidência portuguesa da UE no ano 2000 que se realizou a primeira cimeira de sempre UE/Índia”.

Em vésperas desta visita, entrevistado pelo canal de televisão público indiano Doordarshan News, Marcelo Rebelo de Sousa qualificou como “estrategicamente muito importante” para a UE o acordo de comércio livre com a Índia que está em negociações e prometeu que Portugal lutará por isso.

À chegada a Nova Deli, na quinta-feira, o Presidente da República disse que esta sua deslocação à Índia tem “objetivos muito concretos” e que “há passos que foram sendo dados nos últimos quatro anos que poderão conhecer nesta visita uma continuação, e que prosseguirá até à presidência portuguesa da UE”.

Publicidade