“É em África que estará um quarto da população mundial e a Europa tem os seus próprios conhecimentos. Se interagirem e criarem uma enorme zona de comércio livre” poderão contrabalançar “os dois grandes blocos – China e Estados Unidos”, afirmou o empresário Filipe de Botton, à margem do Euroafrican Forum, que começou hoje, em Cascais, arredores de Lisboa.

Em declarações à Lusa, o organizador do encontro referiu que este assunto será debatido no fórum e que “é fundamental que se criem pontes, sem qualquer segundo pensamento ou reticências do passado”, considerando que ainda “há uma grande distância entre a Europa e África”.

Publicidade