“A KPMG prestará consultoria especializada na apreciação e revisão de todas as peças de suporte do concurso, bem como na apreciação das candidaturas, na avaliação das propostas e na preparação do processo de concessão”, lê-se no comunicado

A  empresa, refere o documento, prestará igualmente apoio na realização de roadshows para a divulgação internacional do concurso, a fim de captar o interesse de grandes operadores mundiais de telecomunicações.

Para orientar todo o processo do concurso, lê-se  no documento, a KPMG elaborará um estudo sobre o mercado das Tecnologias de Informação e Comunicações em Angola, tendo como base o Livro Branco das Comunicações Eletrónicas. O documento salienta que o anúncio de abertura do concurso será oportunamente divulgado e que a tramitação do procedimento do concurso decorre na plataforma  Sistema Nacional de Contratação Pública Eletrónica, para que melhor se assegure a transparência, a eficiência e a eficácia do concurso.

“Estamos esperançados que, num tempo razoável, este novo concurso enriqueça o país com um novo operador de comunicações eletrónicas, com relevante capacidade financeira e tecnológica”, lê-se no documento.O grupo de trabalho, criado pelo Despacho Presidencial n.º 61/19, de 30 de Abril, integra ministros das Finanças, das Telecomunicações e Tecnologias de Informação e da Economia e Planeamento.

Publicidade