As autoridades de saúde em Moçambique anunciaram hoje que há 30 pessoas sob vigilância no megaprojeto de gás natural da Total, no Norte do país, por terem estado em contacto com um funcionário infetado com covid-19.

“Uma equipa está no terreno a fazer investigação há mais de 24 horas” na área de construção do projeto da petrolífera Total na península de Afungi, sendo que “neste momento já foram identificados cerca de 30 contactos”, explicou Samo Gudo, diretor-geral adjunto do Instituto Nacional de Saúde (INS).

O processo de “colheita de amostras está a decorrer”, sendo depois analisadas em Maputo.

Publicidade