O secretário de Estado para a Saúde Púbica, Franco Mufinda, anunciou hoje oito novos casos de covid-19 em Angola, num total de 267, dos quais um resultou em morte, elevando os óbitos para onze.

Dos oito infetados, com idades entre os 3 e 61 anos, seis são do sexo feminino e dois de sexo masculino, sendo seis casos de transmissão local, relacionados com a clínica da Endiama, em Luanda, e dois sem vínculo epidemiológico, adiantou.

Franco Mufinda, que fazia o balanço diário sobre a situação epidemiológica, afirmou que o óbito é relativo a uma jovem com 24 anos com quadro neurológico de miastenia grave e que teve um quadro respiratório provavelmente agravado pela covid-19.

O caso foi detetado no rastreio a doenças respiratórias agudas e graves que está a ser feito nos centros-sentinela, acrescentou.

Seis doentes encontram-se em estado crítico nos cuidados intensivos nos centros de acompanhamento.

Com os novos diagnósticos da covid-19 elevam-se para 33 o número de casos sem vínculo epidemiológico, que estão a ser investigados pelas autoridades sanitária angolanas que ainda não declarou a transmissão comunitária no país.

Angola conta atualmente com 267 infetados, dos quais onze óbitos, 93 recuperados, mais dez do que no sábado e 163 ativos.

Foram recebidas até ao momento 24.603 amostras recebidas, das quais 267 revelaram-se positivas, 18.617 negativas e o resto está em processamento nos laboratórios.

Mais de 1.000 pessoas estão em quarentena institucional.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 498 mil mortos e infetou mais de 10 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Em África, há 9.484 mortos confirmados em mais de 371 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de infeções e de mortos (2.001 casos e 32 mortos), seguida da Guiné-Bissau (1.614 casos e 21 mortos), Cabo Verde (1.155 casos e 12 mortos), Moçambique (859 casos e cinco mortos), São Tomé e Príncipe (713 casos e 13 mortos) e Angola (267 infetados e 11 mortos).

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here