As autoridades timorenses continuam a aumentar o número de testes à covid-19 e a fazer o rastreio de contactos com pessoas infetadas para a deteção de eventuais casos de transmissão comunitária, anunciou hoje uma porta-voz.

A porta-voz do Centro Integrado de Gestão de Crise (CIGC) Odete Viegas disse hoje que as autoridades realizaram já um total de 597 testes, mais de duas centenas nos últimos dias.

Em declarações à Lusa Odete Viegas explicou que desses testes estão ainda para ser conhecidos os resultados de 206 dos quais 26 realizados no âmbito da “vigilância de sentinela” no município de Liquiçá, onde foram detetados dois dos casos ainda ativos de covid-19.

Os testes foram recolhidos a pessoas que se apresentaram com doenças respiratórias agudas nos centros médicos do município.

“Estes testes são de amostras recolhidas em Liquiçá mas também do rastreio que estamos a fazer a alguns dos profissionais de saúde que tiveram contacto direto com enfermeiro que está positivo”, referiu.

No balanço apresentado hoje à imprensa, Odete Viegas disse que o país se mantém com 22 casos ativos, de um total de 24 casos registados no país – duas pessoas recuperaram.

Odete Viegas explicou que atualmente há 40 profissionais de saúde, entre um total de 411 pessoas em quarentena e auto confinamento em casa em todo o país, a grande maioria (363) em instalações preparadas pelo Governo.

Já completaram a quarentena 1.702 pessoas, das quais 1.357 em Díli e 345 noutros municípios.

Apesar de Timor-Leste não registar ainda qualquer vítima mortal da covid-19 e dos casos ativos serem de pessoas maioritariamente sem sintomas ou com sintomas leves, Odete Viegas recordou que há outras ameaças à saúde do país, nomeadamente o dengue, que já vitimou oito pessoas.

Globalmente e desde 01 de janeiro o país registou 1.050 casos de dengue, dos quais o maior número foi registado em Díli (628) e Ermera (293), sendo que apenas dois municípios não têm qualquer caso registado: Oecusse e Viqueque.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 210 mil mortos e infetou mais de três milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 818 mil doentes foram considerados curados.

Publicidade