O Banco Mundial, BM, acaba de aprovar uma doação de 2,5 milhões de dólares para ajudar o governo de São Tomé e Príncipe a responder à ameaça representada pela pandemia do coronavírus – Covid-19, de acordo com um comunicado do BM enviado esta manhã a STP-Press.

De acordo com o documento, o Projeto aprovado quinta-feira, dia 2 em Washington, EUA, de Resposta à Emergência ao Covid-19 de STP “irá fortalecer a capacidade imediata do governo de responder ao surto de COVID-19 e iniciará o fortalecimento de sua resposta a surtos e emergências de doenças”.

“O projeto irá também ajudar a apoiar a preparação e a resposta nos níveis nacional e subnacional; aprimorar a capacidade de vigilância para detecção precoce, gestão de casos e rastreamento de contactos; bem como apoiar a promoção da saúde e a mobilização da comunidade para a proteção e prevenção ao COVID-19”- lê-se no documento.

A nota do Banco Mundial acrescenta que “além disso, ajudará o país a adotar uma abordagem “Saúde Única” para melhorar o mecanismo de coordenação das atividades de preparação e resposta à emergências de saúde pública”.

O documento cita ainda que “este projeto, preparado em tempo recorde pela equipe de saúde do Banco Mundial e em estreita coordenação com a OMS, aumentará a preparação e a capacidade do país de responder diante do COVID-19. Isso é crítico para as pequenas economias insulares como São Tomé e Príncipe, que podem ser particularmente vulneráveis a esses surtos ”, disse Olivier Lambert, Representante do Banco Mundial para Angola e São Tomé e Príncipe, citação .

O apoio que São Tomé e Príncipe está a receber faz parte de um pacote acelerado de mais de US $ 14 mil milhões que o Grupo Banco Mundial está a lançar para fortalecer a resposta ao COVID-19 nos países em desenvolvimento e reduzir o tempo de recuperação, – acrescenta o documento.

A resposta imediata inclui financiamento, aconselhamento de políticas e assistência técnica para ajudar os países a lidar com os impactos econômicos e de saúde da pandemia. A IFC está a disponibilizar US $ 8 mil milhões de financiamento para ajudar empresas privadas afetadas pela pandemia e preservar empregos. O BIRD e a AID estão a disponibilizar US $ 6 mil milhões iniciais para a resposta à saúde. Uma vez que os países precisam de um apoio mais amplo, o Grupo Banco Mundial disponibilizar até US $ 160 mil milhões em 15 meses para proteger os pobres e vulneráveis, apoiar as empresas e reforçar a recuperação econômica.

 A Associação Internacional para o Desenvolvimento, do Banco Mundial (AID), criada em 1960, ajuda os países mais pobres do mundo, atribuindo subvenções e empréstimos a juro baixo, ou zero, para projectos e programas que promovem o crescimento económico, reduzem a pobreza e melhoram a vida dos pobres.

A AID é uma das maiores fontes de apoio aos 76 países mais pobres do mundo, 39 dos quais se situam em África. Os recursos da AID trazem mudanças positivas a 1,6 mil milhões de pessoas. Desde 1960, a AID apoiou já trabalho para o desenvolvimento em 113 países. Os seus compromissos anuais têm-se cifrado, em média, em 21 mil milhões de dólares ao longo dos últimos três anos, tendo cerca de 61 por cento sido despendidos em África.

Publicidade