O Banco Nacional de Angola (BNA) anunciou hoje que já utilizou quase 25% dos 100 mil milhões de kwanzas disponíveis para as empresas nacionais, através da compra de Obrigações do Tesouro, permitindo a injeção de liquidez.

“Ao abrigo dos Instrutivos N.º06 e N.º09 de 2020, através dos quais foi disponibilizada uma Linha de Liquidez para Compra de Títulos públicos às Empresas, o Banco Nacional de Angola procedeu até ao dia 29 de maio do ano em curso, a 55 operações de compra de Obrigações do Tesouro na plataforma de negociação da Bodiva, referente a compra de títulos a 35 empresas”, lê-se numa nota hoje divulgada no site do regulador financeiro angolano.

Na nota, acrescenta-se que foi “desembolsado um total de 23,8 mil milhões de kwanzas”, cerca de 36 milhões de euros, para ajudar as empresas angolanas a lidarem com os impactos económicos e sociais da pandemia da covid-19, ficando ainda com mais de 76 mil milhões de kwanzas, cerca de 118 milhões de euros, disponíveis para imprimir liquidez à economia.

Numa outra nota colocada no site, o BNA dá ainda conta de que em maio os bancos compraram divisas ao setor petrolífero no valor de 122,3 milhões de dólares, cerca de 110 milhões de euros.

“O Banco Nacional de Angola vem através da presente informar que no âmbito do Aviso 13/19 que permite aos bancos comerciais a Compra de Divisas ao Setor de Petróleo e Gás, no mês de maio do ano em curso, os bancos comerciais adquiriram divisas ao referido setor no montante de USD 122,3 milhões, num total de 38 transações efetivadas, resultando numa taxa média ponderada de 623,423 kwanzas por dólar”, lê-se na nota.

Em África, há 4.344 mortos confirmados em mais de 152 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné-Bissau lidera em número de infeções (1.339 casos e oito mortos), seguida da Guiné Equatorial (1.306 casos e 12 mortos), São Tomé e Príncipe (484 casos e 12 mortos), Cabo Verde (458 casos e cinco mortes), Moçambique (254 casos e dois mortos) e Angola (86 infetados e quatro mortos).

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 373 mil mortos e infetou mais de 6,2 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Cerca de 2,6 milhões de doentes foram considerados curados.

Publicidade