A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) prevê que os campeonatos nacionais continuem suspensos em maio, devido à pandemia de covid-19, mas advertiu que o “regresso não pode passar de junho”, revelou o presidente da federação pernambucana.

“A CBF considera que em maio não haverá futebol, mas o seu regresso não pode passar de junho, sob pena de comprometer todo o calendário nacional”, afirmou Evandro de Carvalho na segunda-feira, após uma reunião por videoconferência com membros da CBF.

De acordo com o presidente da federação pernambucana, o organismo regulador do futebol no Brasil pretende concluir os torneios regionais e só depois iniciar o ‘Brasileirão’ – cujo campeão é o Flamengo, treinado pelo português Jorge Jesus -, que “se pode prolongar até 2021”.

A pandemia de covid-19, que paralisou todos os torneios regionais de futebol e comprometeu o início do campeonato nacional, previsto para maio, já provocou 2.575 mortes no Brasil e 40.581 pessoas foram confirmadas como infetadas.

A nível global, segundo um balanço da AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 167 mil mortos e infetou mais de 2,4 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 537 mil doentes foram considerados curados.

Publicidade